Banner Acima Menu INTERNAS

Investida covarde da esquerda para enfraquecer a PM avança de forma cruel


Foto Reprodução/Internet


A instalação de câmeras nas fardas de policiais já é uma realidade.

Em alguns batalhões da Polícia Militar de São Paulo o objeto está sendo utilizado há algum tempo.

Entre polêmicas e críticas, uma coisa é certa: A atitude é uma tática da esquerda querendo intimidar PMs que, no exercício da profissão e em legítima defesa, muitas vezes precisam se defender da bandidagem cruel e covarde.

Toda vez que um PM precisa agir dessa forma, a 'turminha' dos Direitos Humanos prepara seus ataques e protestos covardes que, muitas vezes, resultam até em punição para os profissionais da Segurança Pública.

Uma triste realidade.

Para a policial Mariana Lescano, o artifício é como "deixar todos os policiais dentro do batalhão e não deixar irem às ruas atrás de bandidos".

"Os crimes continuam existindo e aumentando, porem como não há registro de combates e prisões, os dados te passam a falsa sensação de que estamos mais seguros, quando apenas a criminalidade está mais à vontade e o cidadão de bem oprimido", disse ela.


Na prática, a decisão acaba sendo contestada tanto por parte significativa da população - que teme o avanço da bandidagem com proteção dos Direitos Humanos, quanto por membros da segurança pública.

Vejamos os próximos capítulos...

*Matéria do Jornal da Cidade on-line

Postar um comentário

0 Comentários