Lula sobre repressão em protestos de Cuba: “Essas coisas acontecem no Mundo Inteiro”




Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: EFE/ Fernando Bizerra Jr.


Em entrevista ao El País, petista deu declarações a respeito de protestos feitos contra o governo cubano

Em entrevista ao El País, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comentou os protestos que aconteceram em Cuba contra o governo. Questionado sobre a repressão policial aos manifestantes, o petista disse “que essas coisas acontecem no mundo inteiro”.

Lula também fez uma comparação com os efeitos do bloqueio dos Estados Unidos à Cuba durante a pandemia do novo coronavírus. As informações são do portal Gazeta do Povo.

– Essas coisas não acontecem só em Cuba, mas no mundo inteiro. A polícia bate em muita gente, é violenta. É engraçado porque a gente reclama de uma decisão que evitou os protestos em Cuba, mas não reclama que os cubanos estavam preparados para dar a vacina e não tinham seringas, e os americanos não permitiam a entrada de seringas. Eu acho que as pessoas têm o direito de protestar, da mesma forma que no Brasil. Mas precisamos parar de condenar Cuba e condenar um pouco mais o bloqueio dos Estados Unidos – declarou.

– Quem decide a liberdade de Cuba se não o povo cubano? O problema da democracia em Cuba não será resolvido instigando os opositores a criar problemas para o Governo. Será conquistada quando o bloqueio acabar – disse ainda.

Ele também foi questionado a respeito da situação política na Nicarágua, visto que o resultado das eleições no país não foi reconhecido pela comunidade internacional. O petista disse que era contra a candidatura de Daniel Ortega, assim como já tinha sido contra as tentativas de Evo Morales e Hugo Chávez de conquistarem um novo mandato.


– Posso ser contra, mas não posso interferir nas decisões de um povo. Por que Angela Merkel pode ficar 16 anos no poder, e Daniel Ortega não? Por que Margaret Thatcher pode ficar 12 anos no poder, e Chávez não? Por que Felipe González pôde ficar 14 anos no poder? – falou Lula.

Postar um comentário

0 Comentários