Renan Calheiros diz que vai pedir indiciamento de Bolsonaro por 11 crimes

 

Entre os crimes, segundo Renan, está o que caracteriza o descumprimento do presidente da República do dever de evitar mortes de brasileiros durante a pandemia

Por LUCYENNE LANDIM | O TEMPO BRASÍLIA

Jair Bolsonaro
Presidente da República Jair Bolsonaro
Foto
Foto: Sergio Lima/AFP

Em entrevista à Rádio CBN nesta sexta (15), Renan citou os seguintes crimes que serão atribuídos a Bolsonaro:

  • Crime de epidemia com resultado em morte;
  • Crime de infração de medidas sanitárias;
  • Emprego irregular de verba pública;
  • Incitação ao crime;
  • Falsificação de documento particular;
  • Crime de charlatanismo;
  • Crime de prevaricação;
  • Genocídio de indígenas;
  • Crimes contra a humanidade;
  • Crimes de responsabilidade;
  • Homicídio comissivo por omissão - esse, segundo Renan, pelo presidente da República “ter descumprido seu dever legal de evitar a morte de milhares de brasileiros durante a pandemia”.

“Todos esses crimes serão utilizados no indiciamento. Eles terão uma descrição a partir dos fatos caracterizados pelas condutas e igualmente, mais de 40 outros personagens que tiveram óbvias participações no enfrentamento da pandemia, com fake news também, do gabinete do ódio que funcionou durante o enfrentamento da pandemia, eles serão igualmente indiciados”, disse o relator, informando que a lista de pedidos de indiciamento vai passar de 40 nomes.

Renan Calheiros contou também que os pedidos de indiciamento de autoridades que possuem foto especial, ou seja, que têm direito de julgamento em Tribunais Superiores, serão encaminhados à Procuradoria Geral da República. O restante da lista, segundo o relator, será enviado para instâncias inferiores do Ministério Público Federal.

Matéria de O TEMPO



Postar um comentário

0 Comentários