Papuda: novo complexo prisional para 3 mil internos


São cerca de 46 mil m2 de área construída, com um investimento de cerca de R$ 126 milhões

Foto: Lúcio Bernardo Jr / Agência Brasília

Com o objetivo de aumentar a capacidade da unidade prisional, o Governo do Distrito Federal (GDF) agora conta com um novo complexo, localizada na área da Papuda, que tem capacidade para 3,2 mil internos. Será inaugurada a Unidade de Detenção Provisória Desembargador George Lopes Leite, local que reunirá em um só espaço quatro centros de detenção provisória (CDPs I, II, III e IV ).

A construção da nova unidade é fruto de parceria entre o GDF e o Governo Federal, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), órgão do Ministério da Justiça. São cerca de 46 mil m2 de área construída, com um investimento de cerca de R$ 126 milhões. Do total, R$ 80 milhões são da da União e R$ 46 milhões dos cofres do governo local.

Os CDPs são locais onde ficam detentos que aguardam julgamento. O antigo prédio do CDP I, construído na década de 70, será substituído pelo novo conjunto que contará com 16 pavilhões (módulos de vivência). A área compreende ainda em dois módulos de recepção e revista, dois de administração, dois de saúde, cinco guaritas e quatro reservatórios de água.

“Teremos aqui no DF uma das estruturas mais modernas do país. Os centros de detenção provisória são a porta de entrada do sistema penitenciário e, nesse complexo, poderemos abrigar os internos com mais espaço, além de dar mais condições de trabalho aos policiais penais. São modernos centros de vivência que têm num só espaço a possibilidade de oferecer ao preso saúde, educação, alimentação e local para assistência jurídica”, afirma o secretário de administração penitenciária, Agnaldo Curado.

Segundo Curado, é a perspectiva de tratá-lo sempre como um cidadão, garantindo seus direitos. “Isso tudo contribui e muito para a ressocialização deles”, explica.

Agência Brasília

Postar um comentário

0 Comentários