Flávia Arruda participa da inauguração da nova Casa da Mulher Brasileira em Ceilândia

 


_Ministra destinou R$650 mil, como parlamentar, para fortalecer a rede de proteção e apoio a mulheres vítimas de violência no DF._



O Distrito Federal ganhou nesta terça-feira (20) uma nova sede da Casa da Mulher Brasileira. A unidade oferecerá serviços de proteção para mulheres vítimas de violência e também funcionará como importante recurso para o fortalecimento da rede que envolve toda a comunidade. A ministra Flávia Arruda participou da inauguração do espaço que será coordenado pela Secretaria da Mulher. A pasta recebeu R$650 mil de Flávia Arruda, como emenda parlamentar.


“O retorno da Casa da Mulher Brasileira marca um novo momento da rede de apoio às vítimas de violência e também das políticas de prevenção. Destinei recursos ainda como deputada e presidente da Comissão de Combate à Violência Contra a Mulher, na Câmara, por entender a importância da integração dos serviços e proximidade com a população" destacou Flávia Arruda.


"A unidade é, na realidade, uma conquista e um presente à mulher brasiliense", comemorou a secretária Ericka Fillipelli.




A CMB de Ceilândia reúne, em um só espaço, acolhimento, triagem, apoio psicossocial, além de atendimento da Defensoria Pública, do Ministério Público e do Tribunal de Justiça. Ter, em um mesmo local, a oferta dos serviços de todos esses equipamentos públicos evita que a mulher tenha que buscar atendimento fragmentado e sofra a revitimização durante a chamada rota crítica.


Ainda participaram da solenidade a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, a ministra da Mulher Damares Alves, o governador Ibaneis Rocha e a primeira-dama Mayara Rocha.



*com informações da Secretaria da Mulher

Postar um comentário

0 Comentários