O Ministro Ernesto Araújo não se vendeu, não se aliou à China e não fez conluio com os Senadores.

 


Preferiu pedir demissão e manter sua dignidade, honra e honestidade. Um grande brasileiro.

Dignidade, honra e honestidade são palavras que causam urticária nos senadores atuais. @ernestofaraujo abriu mão de ser "o rei do senado" pra ser senhor de sua consciência.
A lista de ministros saídos por livre e expontânea pressão está crescendo a passos largos.

O alvo é sempre o núcleo de sustentação do Governo. Weintraub, Pazuello, Ernesto Araujo, etc.. Quem será o próximo?

Postar um comentário

0 Comentários