IVERMECTINA MAIS EFICAZ QUE VACINAS: Médicos europeus pedem uso urgente contra a Covid

 

IVERMECTINA MAIS EFICAZ QUE VACINAS: Médicos europeus pedem uso urgente contra a Covid

IVERMECTINA MAIS EFICAZ QUE VACINAS: Médicos europeus pedem uso urgente contra a Covid

A ivermectina já está mais que provado pela ciência que previne, trata e cura da COVID-19, no entanto, essas informações estão sendo manipuladas pelos meios de comunicação de massa, pagos pelos gigantes farmacêuticas para distanciar o público dessa verdade inconveniente. 

A indústria farmacêutica e de vacinas, políticos e organizações estão ganhando bilhões com vacinas, e nesse momento disciplinar o público que tem uma cura barata e simples, pode acarretar uns prejuízos nos bolsos dos tais que estão lucrando com a calamidade da população. Vídeo abaixo

A ivermectina, é utilizada há mais de 30 anos sem efeitos colaterais, isso significa que claramente já temos uma cura potencial contra o Coronavírus, portanto, já poderia ter acabado com a pandemia se fosse permitido pelas autoridades e distribuída massivamente para a população com indicações de como tomar o medicamento.

Estudo do Reino Unido também já provaram que a ivermectina promove uma taxa de sobrevivência acima de 83 por cento contra o coronavírus Covid-19, superando as vacinas COVID-19 que são experimentais e perigosas que são utilizadas atualmente na população. Outros 30 estudos anteriores em todo mundo revelou que a ivermectina reduz as infecções por COVID-19 em cerca de 75 por cento também superando as vacinas experimentais.

Continue lendo após publicidade 
Os Médicos experientes e honestos de todo mundo sabem que a ivermectina funciona, sabem que o tratamento precoce salva-vidas, no entanto, muitos deles estão sendo proibidos de receitar o medicamento, além das restrições cada vez mais imposta na população para a aquisição desses medicamentos. Os médicos europeus, já estão pedindo o uso urgente da ivermectina, contra a Covid-19 como o tratamento precoce da doença, e em Portugal foi criado uma petição para que o uso da ivermectina seja incluída no tratamento da covid-19. 

O medicamento foi avaliado em pacientes infectados pela doença e o resultado foi considerado positivo. A Infarmed, que é uma autoridade como se fosse a nossa Anvisa, está avaliando a eficácia do medicamento no tratamento da covid-19 e possivelmente constatará invalidas, pois, querem sucumbir do público a eficácia sobre a ivermectina no combate a COVID-19

 Na Inglaterra, a Dra. Tess Laurie, Lidera um estudo sobre a ivermectina e faz um apelo ao ministro Boris Johnson pedindo-lhe que comece a salvar vidas com o uso do medicamento.

A Dra. Tess Laurie decidiu realizar, por sua própria conta, a revisão de 27 estudos sobre a ivermectina. E, quando extraiu os dados, verificou que se tratava de uma droga com resultados positivos no tratamento e cura do COVID-19. A conclusão da análise foi de que havia fortes evidências da ação da ivermectina no COVID-19. 

Após a conclusão da revisão dos estudos da ivermectina, a Dra. Tess sabia que tinha que comunicar rapidamente seus dados para as autoridades e comunidades científicas, mas que não conseguia divulgá-los. Pois há uma verdadeira barreira e censura midiática. Chegou a fazer um vídeo para o primeiro-ministro do Reino Unido, mas ficou sem resposta dele ou dos demais políticos. Infelizmente os políticos não responderam às inúmeras tentativas de contato. E são eles que têm tomado decisões sobre o tratamento da pandemia e o que fazer. Os médicos parecem que não tem mais controle de como tratar o paciente.

 “Tem relatos de países que aprovaram a ivermectina, e o que aconteceu para eles aprovarem foi que 5 políticos foram infectados pela covid e 2 deles usaram a ivermectina e sobreviveram, enquanto os outros 3 não sobreviveram e depois disso eles então aprovaram o medicamento, mas infelizmente muitos políticos ao redor do mundo estão ignorando as evidências no momento.” 

A ausência de resposta das autoridades deve ser pelo fato de a OMS ter divulgado estudos comprovando a ineficácia do medicamento, mas a Dra. Tess afirma que não desistiu e acusa a indústria farmacêutica de estar lucrando com a vacina da covid-19 já a ivermectina por ter um custo baixo não traria retornos para eles.

A doutora Tess Lawrie referida no vídeo você pode acompanhar as evidências nesse link


Postar um comentário

0 Comentários