Braga Netto cumpriu a ordem de degolar os três comandantes

Extrema imprensa tenta emplacar a narrativa de autoritarismo por parte do Presidente

Vejam a sórdida matéria publicada no Diário do Centro do Mundo 👇👇👇






Ilques Barbosa (Marinha), Edson Leal Pujol (Exército), e Antônio Carlos Bermudez (Aeronáutica)

Publicado originalmente no Tijolaço:

Por Fernando Brito

Confirmada, por nota do Ministério da Defesa, a demissão dos três comandantes militares do país.

A nota lacônica – que reproduzo ao final – dá a entender que eles não se demitiram, foram exonerados dos seus comandos.

Nem mesmo o cuidado de alegar uma necessidade de readequar os comandos ao novo Ministro da Defesa.

É um sinal de “enquadramento”.

Braga Neto sinaliza que não terão lugar nas Forças os que não concordarem com sua submissão total a Jair Bolsonaro.

Cumpriu, sem muita cerimônia, a ordem de degolar os três comandante, sem sequer uma frase de agradecimentos ou elogios ao seu serviço.

Nunca as Forças Armadas brasileiras foram tão espezinhadas por um Presidente, jamais foram tratados com tão pouca dignidade.

Leia o “bilhete” com que três generais comandantes:

O Ministério da Defesa (MD) informa que os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos.
A decisão foi comunicada em reunião realizada nesta terça-feira (30), com presença do Ministro da Defesa nomeado, Braga Netto, do ex-ministro, Fernando Azevedo, e dos Comandantes das Forças.

É o método Pazuello: um manda, os outros obedecem. Em tudo, não importa em que.


Postar um comentário

0 Comentários