ONG criada pela senadora Leila do Vôlei é investigada pela Polícia Civil do DF


Contratado para prestar serviços a um Centro Olímpico, instituto pode ter gerado prejuízo de R$800 mil aos cofres públicos




A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) deflagrou, na manhã desta terça-feira (2), ação para investigar uma ONG (organização não governamental) criada pela senadora Leila Barros (PSB-DF). De acordo com o apurado, o Instituto Amigos do Vôlei (IAV) teria sido contratado de forma irregular pelo Centro Olímpico de Santa Maria.

A Operação Tie Break cumpriu três mandados de busca e apreensão nos endereços de empresas e residências ligadas ao ato ilícito em Águas Claras, Ceilândia e Taguatinga.

Segundo a PCDF e com o Tribunal de Contas do DF, o contrato apontava diversas irregularidades, como o superfaturamento de 2.595% na compra das
 plataforma da piscina; de 400% no valor das bolas de tênis; e 118% nas bolas de basquete. Estima-se que o prejuízo gerado aos cofres públicos tenha sido de R$ 800.463,56.


O valor do contrato com o IAV foi de R$ 9.952.055,14, dos quais R$ 3 milhões não tiveram comprovação de gasto. Para a Polícia Civil, a organização da senadora, que prestou serviços ao Centro Olímpico entre 2011 e 2017, também foi favorecida no ato de contratação. Informa o Diário do Poder (link)


Postar um comentário

0 Comentários