Ativista pelo aborto, Débora Diniz acusa Bolsonaro de “perseguição a pedófilos”


Débora Diniz, ativista pelo aborto, acusa Bolsonaro de “perseguir pedófilos”.| Foto: STF


Ativista pelo aborto e uma das defensoras da ADPF 442, ação no STF que tenta descriminalizar a interrupção da gravidez até a 12ª semana de gestação, Débora Diniz, também professora na Universidade de Brasília (UnB), publicou em seu perfil na rede social Instagram que uma das pautas prioritárias do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional é a "perseguição a pedófilos". Informa a Gazeta do Povo

"A pauta prioritária de Bolsonaro no Congresso Nacional tem de arma em casa e na rua para mais gente; crianças em ensino domiciliar; perseguição a pedófilos; vantagens para agronegócios até perseguição aos povos indígenas", escreveu ela.

"A perversidade parece complexa, mas não é. Segue a mesma lógica paranóica [sic] do patriarca que amplifica o medo para justificar a truculência. Por isso armas e pedófilos estão na mesma agenda: o patriarca espalha o pânico para justificar seu abuso de poder. Inclusive de ser ele mesmo um violentador sexual de crianças ou mulheres".

Postar um comentário

0 Comentários