Trump: Pence ‘tem o poder de rejeitar eleitores escolhidos fraudulentamente’



POR JACK PHILLIPS 

O presidente Donald Trump afirmou na terça-feira que o vice-presidente Mike Pence tem o poder de rejeitar eleitores que foram escolhidos de forma fraudulenta, ecoando as declarações feitas por sua equipe jurídica nos últimos dias antes da Sessão Conjunta do Congresso de 6 de janeiro.

“O vice-presidente tem o poder de rejeitar eleitores escolhidos de forma fraudulenta”, escreveu Trump em um tweet na terça-feira.

Os republicanos têm pressionado cada vez mais Pence, que atua como presidente do Senado e supervisionará a certificação do voto do Colégio Eleitoral. Pelo menos uma dúzia de senadores republicanos e dezenas de representantes da Câmara se comprometeram a se opor aos votos eleitorais dos estados, o que está programado para desencadear um debate de horas antes de uma votação por maioria simples ser realizada para certificar os votos eleitorais de um estado.

“Sei que todos nós temos nossas dúvidas sobre a última eleição”, disse Pence a uma multidão de apoiadores na Geórgia na segunda-feira, acrescentando que “quero garantir a vocês que compartilho das preocupações de milhões de americanos sobre irregularidades na votação. Eu prometo a você, venha nesta quarta-feira, teremos nosso dia no Congresso. ”

Horas depois de Pence falar, Trump disse aos eleitores da Geórgia: “Espero que Mike Pence apareça por nós, tenho que dizer a vocês”.

“Espero que nosso grande vice-presidente, nosso grande vice-presidente, apareça para nós. Ele é um cara ótimo ”, disse Trump, sem dar detalhes. "Claro, se ele não passar, não gostarei tanto dele."

Mas tem havido dúvidas sobre qual poder Pence realmente tem, já que muitos especialistas legais estipularam que o vice-presidente atua principalmente em uma capacidade cerimonial.

Nas últimas semanas, desde a eleição de 3 de novembro, Trump e sua equipe alegaram que houve fraude eleitoral, irregularidades e mudanças inconstitucionais nos regulamentos em torno da votação pelo correio em estados importantes. Em 14 de dezembro, quando o Colégio Eleitoral votou, as chapas de eleitores apoiados pelos republicanos também votaram em Trump e Pence em uma tentativa de manter abertos os desafios legais de Trump. E o que informa a matéria do The Epoch times(link)

Postar um comentário

0 Comentários