DAMARES: “NÃO VOU FINANCIAR MOTEL COM DINHEIRO PÚBLICO”


Por Rosa Schueler
-


A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, criticou em entrevista, uma resolução que pode ser aprovada nesta semana pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), que é independente ao ministério, que prevê visitas íntimas para adolescentes que cumprem pena em unidades socioeducativas.

Segundo ela, também está em pauta permitir que “duas meninas ou dois meninos do mesmo sexo e que se apaixonem dentro de uma unidade possam dividir a mesma cela”.


A ministra manifestou “preocupação e repúdio” com as possíveis medidas e lembrou que as unidades reúnem jovens de 12 a 19 anos, o que, para ela, poderia encorajar até estupros. “Olha a falta de bom senso. Olha aonde nós chegamos. (…) Imagina levar uma menina de 13 anos (em visita íntima) a este processo e exposição dentro de uma unidade prisional para ver o namoradinho que está preso?”, questionou.

Damares disse que as unidades dos adolescentes devem prever ressocialização com atividades de trabalho e de estudos e que nas plantas arquitetônicas dos projetos “não vai ter salinha íntima”.

“E também não vou prever colocar numa cela duas meninas porque se amam ou dois meninos porque se amam. Sou mesmo a ministra das polêmicas, então vou falar: não vou financiar motel com dinheiro público. Tá dado o recado”, concluiu.

Postar um comentário

0 Comentários