Centenas de milhões de dólares de Zuckerberg foram usados ​​para violar as leis eleitorais, informa relatório

 

Por Brehnno Galgane, Terça Livre

Um novo relatório divulgado pelo Projeto Amistad da Thomas More Society na última segunda-feira (14) apontou que Zuckerberg entregou US$ 500 milhões a funcionários eleitorais.

Conforme informou o documento, possivelmente esse montante foi usado para tratar os eleitores de forma desigual e influenciar indevidamente a eleição do candidato democrata à presidência Joe Biden.

A maior parte dos fundos foi para o Centro de Tecnologia e Vida Cívica (CTCL), uma organização sem fins lucrativos iniciada por ex-gerentes e funcionários do New Organizing Institute, uma organização sem fins lucrativos.

De acordo com o relatório, a organização sem fins lucrativos no início deste ano “começou a enviar agentes aos estados para recrutar certas fortalezas democratas para preparar subsídios solicitando dinheiro dela”.

“A provisão de fundos do Zuckerberg-CTCL permitiu que esses redutos democratas gastassem cerca de US$ 47 por eleitor, em comparação com US$ 4 a US$ 7 por eleitor em áreas tradicionalmente republicanas do estado. Além disso, este recrutamento de jurisdições direcionadas para ações e fundos governamentais específicos contraria os planos eleitorais legislativos e convida o governo a ter favoritos no processo eleitoral”, afirma o relatório.

EpochTimes 

Postar um comentário

0 Comentários