Fraude eleitoral: Documentos mostram que Bolsonaro foi eleito no primeiro turno em 2018

 

Alan Lopes, do “movimento direita inteligente” divulgou dados que mostram incongruências no resultado das eleições 2018 que comprovam que os números foram manipulados.

Em uma thread, Alan detalhou as incongruências:

“DENÚNCIA DE FRAUDE NAS ELEIÇÕES DE 2018: um advogado e um engenheiro protocolaram na PF e no TSE, uma denúncia de fraude na apuração das urnas em 2018. A conclusão foi feita com base em análises matemáticas tiradas de dados oficiais do TSE. São dados robustos e incontestáveis!

Image

O TSE não conseguiu explicar a discrepância nos números. Os cálculos feitos pelo TSE estavam corretos. Porém o resultado estava diferente. Não é 46,03%, foi bem mais de 50%. Os dados obtidos são todos oficiais vindos do TSE. Não tem como questionar as fontes!

Image

Às 19:04h, cerca de 53% de todas as urnas do país já tinham sido apuradas e Bolsonaro já constava com 49,02% dos votos válidos. À essa altura, na região Sudeste, ainda faltava quase 90% para serem apuradas. É justamente onde ele tem maior eleitorado foi onde a apuração foi menor.

Image

Já com mais da metade de todas as urnas apuradas, Bolsonaro estava com 41,47% no Norte e 45,44% no Nordeste. Nas outras regiões ele já estava com quase 60%. Como ele pode não ter ultrapassado mais da metade dos votos válidos? Não faz sentido!!!

Image

Os votos de todos os estados continuavam a entrar enquanto os de Minas Gerais e São Paulo permaneciam ausentes apenas para presidente. Para governador a contagem seguia normalmente. Eis aí o momento onde os dados começaram a ser forjados.

Image

Com os percentuais da apuração presidencial no Sudeste apresentada à 19:09 h é possível estimar os percentuais dos candidatos e calcular seus votos no 1° boletim para Presidente. Considerando a evolução da contagem das urnas de ES e RJ, eles estimaram para SP um aumento de 10%.

Image

O próximo passo foi determinar quantos votos teve no final da apuração de MG e SP cada candidato e aplicar estes percentuais de apuração do horário de 19:09, somar com os votos apurados constantes do 1° boletim das 19:02 e calcular os novos percentuais apurados. Que daria 53,68%.

Image

Assim, se tomarmos o percentual corrigido, 53,68% e subtrairmos os 2,99% que foi a baixa ao longo da apuração, ainda assim Bolsonaro venceria no primeiro turno com, pelo menos, 50,69%. Porém, ele teve uma queda de quase 3% onde deveria esperar que tivesse mais vantagens de votos.

Image

Como é que Eduardo Bolsonaro aumenta vertiginosamente seus votos e seu pai não consegue acompanhar o mesmo crescimento? Não faz o menor sentido votar no filho e não votar no pai no mesmo estado onde ambos são amplamente aceitos e aclamados.

Image

Conclusão: os cálculos feitos pelo TSE estão de acordo com a análise feita pelo engenheiro e o advogado. O que diverge é a conclusão e o TSE não explica essa diferença. Ou seja, houve fraude!”

Matéria do Antagonista

Postar um comentário

0 Comentários