PM x BM: Distritais divergem e o pau quebra na sessão remota da Câmara Legislativa


O que era para ser mais uma sessão remota e tranquila da Câmara Legislativa do DF hoje (11), como tem sido ultimamente nesse período de pandemia, quase acaba em pancadaria, não fosse a sessão ser virtual
Tudo começou quando o deputado Hermeto estava discursando e se dirigindo aos policiais militares (sua classe de origem) colocando em evidência os problemas e demandas que estão ocorrendo no dia-a-dia da corporação militar. No tema, Hermeto afirmava que tem procurado conversar muito com as autoridades federais e locais buscando entendimentos nas resoluções das diversas demandas que tem incomodado a classe de policiais militares.
Em um dos trechos de sua fala, o deputado citou a entrevista concedida pelo governador Ibaneis Rocha ontem (10) na Rádio CBN, mostrando-se contrário às afirmações do chefe do executivo: “não concordo com o que o Governador disse, acho que os nossos policiais militares têm todo direito à promoção agora em agosto. Policiais que estão em linha de frente, combatendo a criminalidade, arriscando suas vidas e ainda tem o covid-19”, afirmou o deputado.
Hermeto afirmou que pessoas ainda ligadas ao governo anterior (Rolemberg) continuam usando a mesma tática socialista praticada no passado e criticando ferrenhamente o governo Ibaneis e sua pessoa.  “Tem pessoas do governo passado (Governo de Rodrigo Rollemberg) que não conseguiram fazer nada enquanto estavam lá dentro e hoje ficam pousando de bons samaritanos dizendo que o Governador Ibaneis Rocha, não faz isso ou aquilo. Agora pergunto: Porque quando eram governo não fizeram? ”, desabafou o deputado.
Torpedos para Roosevelt Vilella
Em sua fala, o deputado Hermeto afirmou, ainda, que está em tratativas com o comando geral da corporação e o Ministro Jorge Oliveira (Secretaria Geral) um novo plano de carreira para as corporações que já está bastante adiantado. Ato contínuo, voltou-se para o deputado Roosevelt Vilela criticando-o sobre um Projeto apresentado pelo deputado bombeiro onde o Imposto de Renda seria retirado do Serviço Voluntário Gratificado dos Policiais e Bombeiros Militares, bradando: “fica jogando para a plateia nas questões de leis inconstitucionais”.
Com o clima e a temperatura nas alturas, Hermeto continuou sua saga afirmando que “entre nós não existe mais tréguas e o deputado Roosevelt deveria fazer leis que pudessem ser utilizadas e não, leis distritais que chocam com leis federais, e parar de enganar sua corporação”, referindo-se a Lei Federal nº 10.486/2002 que trata da remuneração dos militares do DF.
Disse ainda o deputado Hermeto que os ataques que tem recebido ultimamente a sua pessoa nas redes sociais tem como protagonista o seu colega Roosevelt Vilela. “O que ele deveria se preocupar é com o processo que corre na Polícia Federal onde ele está indiciado por fraude eleitoral e deixar que eu faça o meu trabalho em prol não só de minha classe, mas como também da dele”, finalizou.
A defesa de Roosevelt
Citado na sessão, o deputado Roosevelt Vilela pediu direito de resposta por ter sido atacado pelo deputado Hermeto atacado, o que foi atendido pelo Presidente da Mesa deputado Iolando Almeida.
Roosevelt criticou a atitude de Hermeto taxando-a de uma “postura inadequada” e solicitou ao Corregedor da Casa, bem como ao deputado Fábio Félix da Comissão de Direitos Humanos, providências pertinentes aos fatos.
Em sua defesa, Roosevelt citou o fato de Hermeto citar a frase “jogar para a plateia”, e disse que se tratava de “um projeto que foi aprovado pela maioria, e o jogar para a plateia deveria ser de todos, inclusive do Governador Ibaneis”, alfinetando Hermeto por ser vice-líder do governo Ibaneis.
O deputado Roosevelt garantiu, ainda, que o Governador Ibaneis Rocha somente concedeu o mesmo percentual de reajuste às Forças de Segurança do DF depois de um trabalho dele e de sua assessoria, sem citar que numa entrevista do Presidente Jair Bolsonaro, onde o Presidente do SINPOL (Gaúcho) fora cobrar dele o aumento e paridade para a Polícia Civil com a Polícia Federal Bolsonaro foi direto dizendo que: “Se for igual para a PM…”
Na sequência, o deputado Roosevelt Vilela continuou pedindo um trabalho convincente do Governador Ibaneis Rocha em ajudar a aprovar as emendas à Medida Provisória nº 971 que na prática iria beneficiar as categorias. No entanto, o próprio Ministro da Secretaria Geral da Presidência, major PM Jorge de Oliveira, garantiu durante uma entrevista no programa “PINGA FOGO” apresentado na rádio atividade FM 107.1 por Hermeto, que as emendas tinham vício de iniciativa e o combinado seria apenas a votação do aumento das categorias.
A questão é que os maiores beneficiados e prejudicados estão a ver navios nessa história. De quebra, os adversários políticos que almejam as cadeiras dos parlamentares em 2022 já estão amolando seus discursos e aproveitando cada falha da dupla Roosevelt/Hermeto.
É…2022 vai pagar fogo!!!
Assista abaixo a Sessão Extraordinária Remota e a discussão dos parlamentares entre os minutos 12 e 32.
Da redação com informações do Blog do Candango e do Opinião Brasília

Postar um comentário

0 Comentários