Empresa francesa fecha fábrica na Argentina e se muda para o Brasil


A empresa mudará sua produção, ligada ao setor automotivo, para o território brasileiro.


A Saint-Gobain Sekurit era fornecedora da Chevrolet e da Renault. Na foto está o ex-presidente Macri ,antes de lançar uma nova camionete da Renault em 2018.

A crise no setor de autopeças está piorando: a francesa Saint-Gobain Sekurit anunciou o fechamento de sua fábrica na Argentina, após um acordo de demissão voluntária com seus 150 funcionários.
A empresa francesa, dedicada à produção de para-brisas, anunciou que vai transferir sua produção para o Brasil.

A fábrica argentina foi inaugurada em 2016, com um investimento de US$ 200 milhões e o objetivo de fabricar cerca de 200.000 para-brisas por ano. No entanto, nunca conseguiu produzir mais de 50.000 anualmente.

A produção estava parada desde fevereiro deste ano, quando a empresa decidiu suspender seu pessoal devido à crise econômica argentina, iniciada antes mesmo da pandemia do novo coronavírus. Segundo relatos, a quarentena não foi o gatilho para o fechamento da fábrica, mas a empresa aproveitou essa suspensão para negociar a demissão voluntária de seus funcionários.


A Saint-Gobain Sekurit era fornecedora da Chevrolet e da Renault, e também abastecia o mercado de reposição. Além da fábrica de Campana, que fechou, a empresa tem um armazém em Tortuguitas e um distribuidor em Córdoba, que também está em uma situação delicada.



A fábrica argentina foi inaugurada em 2016. Na foto, executivos se reuniram com o então presidente Mauricio Macri na ocasião.
Reportagem do Clarin - ARG

Postar um comentário

1 Comentários

  1. Quem produz, gera emprego, distribui riqueza, não quer estar em país de viés esquerdista. Pelo simples fato de que um dia pode perder tudo para o "estado"

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.