Chácara de apoio a Bolsonaro é alvo da Polícia Civil do DF

A Polícia Civil do Distrito Federal por intermédio da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor), cumpre, na manhã deste domingo (21), mandado de busca e apreensão em um dos pontos de apoio do grupo QG Rural, extremistas ligados ao grupo “300 do Brasil”. Os investigadores apuram a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas cometidos grupo.
O alvo é uma chácara na região de Arniqueiras, em Águas Claras-DF, com duas casas, onde também havia barracas instaladas. O imóvel conta com câmeras de segurança que cobrem toda a sua extensão. No momento da operação, duas pessoas estavam no local.
Nas redes sociais, o extremista Renan Sena, integrante dos 300, divulgou um vídeo narrando a ação da polícia. Afirmou que o local foi “invadido” e que se trata de mais uma ação da “ditadura comunista”.
Participaram da operação 30 policiais da Cecor, Divisão de Operações Especiais e da Divisão de Operações Aéreas
Crédito: Tudo OK notícias

Postar um comentário

0 Comentários