“Nós não faremos a distribuição e nem aplicação generalizada da cloroquina”, diz Doria.


João Doria, governador de São Paulo, afirmou, nesta quarta-feira (20), que não haverá mudanças sobre a administração de cloroquina para pacientes de coronavírus no Estado.
A declaração de Doria acontece diante do novo protocolo sobre o medicamento adotado no início do dia pelo Ministério da Saúde.
Em coletiva de imprensa, o governador de SP declarou¹:
“Nós não faremos a distribuição e nem aplicação generalizada da cloroquina, porque a ciência não recomenda. A ciência não orienta este procedimento e em São Paulo nós seguimos o que a ciência.”
O secretário estadual da Saúde, José Henrique Germann, ressaltou que o uso da cloroquina ainda é condicionado à aceitação do paciente ao tratamento:
“Tem que existir o consentimento informado por escrito do paciente. Ou seja, é uma indicação do médico com o consentimento do paciente.”
A declaração do secretário está de acordo com o protocolo divulgado pelo governo federal.
O médico terá liberdade para o uso, e os pacientes que aceitarem fazer o tratamento com a cloroquina terão que assinar² um termo de consentimento.
Referências: [1][2]
Fonte: RENOVA MÍDIA

Postar um comentário

0 Comentários