Bolsonaro sobre vídeo da reunião ministerial, que será analisado hoje: “Vão perder”

Marcos Corrêa - PR

Segundo Bolsonaro, aqueles que esperam alguma grande revelação “vão perder”.
O pedido do sigilo do vídeo será analisado pelo ministro do STF, Celso de Mello, que faz parte de um inquérito aberto após Sergio Moro pedir demissão do Ministério da Justiça e acusar Bolsonaro de tentar interferir na Polícia Federal (PF).
O presidente disse que não há nada no vídeo apontando que ele tentou interferir na PF.
“Vão perder. Estou adiantando a decisão do ministro Celso de Mello. Não tem nada, nenhum indício de que interferi na Polícia Federal naquelas duas horas de fita. Agora eu peço, não divulgue a fita toda. Tem questões reservadas, tem particularidades ali (…) Tem dois pedacinhos de 15 segundos que é questão de política externa que não podem divulgar. O resto divulga. E tem bastante palavrão. Peço para o pessoal não assistir, uma reunião reservada”, ressaltou.
Ainda segundo o presidente, se o decano da Corte decidir a quebra do sigilo, ele não irá se opor.
“Se o ministro resolver divulgar, vou cumprir a decisão judicial (…) Espero que o senhor Celso de Mello tome essa decisão amanhã (…) Agora o mais importante, não houve uma fala sobre Polícia Federal, trocar a Polícia Federal, mexer na Superintendência do Rio de Janeiro ou outro estado. Tem um dado momento em que eu critico a inteligência da PF, das 3 Forças Armadas e uma pequena crítica à Abin”, completou.

Postar um comentário

0 Comentários