AGU pediu autorização para enviar apenas trechos relativos ao objeto do inquérito que envolvam Moro



A Advocacia-Geral da União apresentou ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, um novo pedido para não entregar o vídeo da reunião ministerial em que o presidente Jair Bolsonaro teria ameaçado demitir Sergio Moro.
Desta vez, a AGU pediu autorização para enviar apenas trechos relativos ao objeto do inquérito (interferência política na PF) — ou seja, do diálogo entre o presidente e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública. Conforme divulga a site Conexão Política
O ministro deve decidir ainda hoje sobre o pedido.

Postar um comentário

0 Comentários