Servidores da ponta do combate não terão o "congelamento" dos salários


O Ministro Guedes afirmou, hoje(29), em entrevista coletiva do Palácio do Planalto asseverou que,  na proposta de "congelamento" dos vencimentos de servidores da União, Estados e Municípios por no mínimo 18 meses, não estarão inclusos os servidores considerados da ponta do combate.
 Disse Guedes: 
Os servidores da ponta do combate, como é o casos do pessoal da saúde e o policiais, estes estarão fora dessa pausa no supostos reajustes.  
Nessa semana deve passar no Congresso “importante programa” para descentralizar recursos para estados e municípios, mas com contrapartidas exigidas pela equipe econômica.
Guedes assegurou que o governo não pretende reduzir salário de servidores, mas pediu que o funcionalismo público faça um “sacrifício” pelo país.

Postar um comentário

0 Comentários