Não aceito ser um presidente "pato manco"


O presidente afirmou nesta quinta-feira que não será um “presidente pato manco, refém de decisões monocráticas”, em referência à decisão que impediu a posse de Alexandre Ramagem no comando da Polícia Federal (PF).
Em entrevista à rádio “Guaíba”, Bolsonaro classificou como “afronta” a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de impedir a posse.
— Não vou admitir eu ser um presidente pato manco, refém de decisões monocráticas de quem quer que seja. Não é um recado. É uma constatação ao senhor Alexandre de Moraes — disse Bolsonaro na entrevista

Postar um comentário

0 Comentários