Bolsonaro se reúne por teleconferência com prefeitos

Reunião foi no Ministério da Saúde

Discutiram ações contra Covid-19A reunião com os prefeitos foi feita por teleconferência: o presidente Jair Bolsonaro (esq.) e o ministro Luiz Henrique Mandetta estavam no Ministério da Saúde, em BrasíliaReprodução Facebook Jonas Donizette - 22.mar.2020



O presidente Jair Bolsonaro participou nesta manhã (22.mar) de reunião com prefeitos por meio de vídeo conferência. Na pauta, o coronavírus. O presidente deixou o palácio do Alvorada às 9h36 rumo ao Ministério da Saúde.

Bolsonaro ouviu as demandas municipais de todas as regiões do país. O ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) também participou do encontro e anotou os pleitos dos vereadores. Tanto Bolsonaro quanto Mandetta estavam sem máscara durante a transmissão ao vivo.

Um dos assuntos mais abordados na reunião foi a convocação de médicos para o combate ao coronavírus. O debate coincide com a data em que acaba o prazo de inscrição para médicos brasileiros que desejam integrar do programa Mais Médicos. O Ministério da Saúde fez 1 chamamento para 5.811 profissionais atuarem em postos de saúde e hospitais no reforço ao combate à covid-19.

O encontro de Bolsonaro com os prefeitos é simbólica uma vez que há 1 conflito com pelo menos 3 governadores: Wilson Witzel (PSC), João Doria (PSDB) e Ibaneis Rocha (DEM-DF), que determinaram medidas restritivas de isolamento. “Eles (os governadores) estão fazendo um clima de terror. Isso leva a depressão”, afirmou o presidente em entrevista à CNN Brasil.

Bolsonaro deixou o encontro às 11h20. Na manhã deste domingo (22.mar.2020), o presidente anunciou a distribuição de 10 milhões de testes do Covid-19.

Os filhos do presidente Flavio, Carlos e Eduardo Bolsonaro também foram ao Ministério. Chegaram às 10h00 e entraram no prédio sem falar com a imprensa.

VACINA DA GRIPE

O ministro Mandetta afirmou que o programa de vacinação do Brasil é o maior do mundo. Na próxima 2ª feira (23.mar.2020), a pasta começará a campanha de vacinação contra a influenza (gripe). A campanha nacional foi antecipada e distribuirá 75 milhões de doses que previnem contra os 3 tipos do vírus que mais circularam em 2019.

Poder 360

Postar um comentário

0 Comentários