Expectativa de que a MP seja publicada até o próximo dia 18.

Segundo o SIMPOL

Vejam: 


Diretoria apresentou panorama atual da recomposição salarial da categoria | Fotos: Arnon Gonçalves/Sinpol-DF

Da Comunicação Sinpol-DF
A Diretoria Executiva do Sinpol-DF, atualizou os representantes sindicais sobre as últimas ações em torno dos principais pleitos da categoria. Na mesma oportunidade, o grupo também deliberou acerca da atuação nos próximos dias – com a expectativa de edição de Medida Provisória (MP) recompondo os vencimentos dos policiais civis do Distrito Federal.
No início da reunião, o presidente do sindicato, Rodrigo Franco “Gaúcho”, explicou que o objetivo dos diretores ali era “apresentar um panorama atual da recomposição salarial”. Ele lembrou que “várias etapas já foram vencidas, mas o pleito continua na dependência do avanço nas esferas de poder do governo federal e distrital”.


Foi compartilhado, por exemplo, que há uma expectativa de que a MP seja publicada até o próximo dia 18.

O pagamento retroativo também foi alvo de esclarecimento pela diretoria. “O expediente de MP”, explicou o vice-presidente do Sinpol-DF, Paulo Roberto Sousa, “exige que o tema seja relevante e urgente, o que acaba impossibilitando a retroatividade do reajuste”.
Para que isso ocorresse, seria necessária a aprovação de Projeto de Lei (PL). “Mas ele tem um prazo de tramitação bem mais longo e pode, inclusive, ser emendado, então não é interessante na nossa situação atual. O que temos cobrado é que os índices de abril e setembro sejam somados para aplicação imediata, após a publicação da MP.”


O vice-presidente Paulo Roberto esclareceu se o pagamento será retroativo

Paulo Roberto também fez um repasse de toda a cronologia do pleito, desde o início do governo de transição, e compartilhou algumas informações de bastidores sobre as movimentações mais recentes do Governo do Distrito Federal (GDF), da União e do próprio sindicato.
Munidos de todas as informações, os representantes sindicais decidiram em votação que o posicionamento ideal, neste momento, não realizar movimentações externas nas próximas semanas. Isso não impede que a diretoria do sindicato continue dialogando com os interlocutores institucionais que vêm movimentando a demanda.
De forma geral, o grupo também indicou que, assim que ao mesmo tempo que é tratada a questão da recomposição salarial, a categoria deverá se voltar à cobrança das atualização das atribuições. Foram apresentadas uma série de sugestões para que o tema seja tratado junto à categoria e, sobretudo ao poder público e à sociedade.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. CFSD - 1995 - PMDF11/12/2019 12:13

    A PCDF ganha tão bem que, o seu pessoal, com suas vontades dirigidas pelo SINPOL, deram-se ao LUXO de não aceitarem os reajustes oferecidos pelo ex-governador Rollemberg, apenas porque este não aceitou dar os mesmos 37% da PF que eles queriam. Assim, estão já há 03 anos sem nenhum reajustes, porque afirmam que só aceitam os 37%.

    Ora, que categoria faria esse tipo de exigência, a menos que já ganhassem tão bem, a ponto de ficar sem nenhum reajuste por 03 anos?

    Além disso, seria bom o governo federal acabar de vez com essa MENTIRA de "paridade" da PC com a PF, que nunca existiu, nem tampouco existe hoje em qualquer DIPLOMA LEGAL, posto que isso é EXPRESSAMENTE VEDADO pela Constituição Federal de 1988!
    Está lá no Art. 37 ... inciso XIII - é vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público;

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.