“Você acharia justo?”, diz presidente da Associação dos Militares sobre rejeição ao aumento proposto pelo GDF


LUIS NOVA/ESP. CB/D.A PRESS

Coluna Eixo Capital/Por Ana Maria Campos
À QUEIMA-ROUPA

Coronel na reserva Wellington Corsino, presidente da Associação dos Militares Estaduais do Brasil (AME)

Por que a proposta do GDF para a PM e Bombeiros não foi aceita?
Você acharia justo um aumento em que a primeira parcela do reajuste em seis parcelas, prevista para junho de 2020, acarretará um decréscimo de 2% no seu salário líquido de hoje, novembro de 2019? O aumento bruto foi de 32,48%, mas a engenharia usada pelo GDF fez a tributação dos nossos salários aumentarem 20,1%. E o aumento real será só de 17,4% no fim de 2020.

A Polícia Civil está há mais tempo sem aumento. É justa essa batalha para beneficiar também os militares?
O Fundo Constitucional para o ano que vem sofrerá um incremento de R$ 1,4 bilhão devido ao aumento nas receitas correntes líquidas da união neste ano de 2019. Só isso daria para dar o aumento igualando as remunerações dos órgãos da segurança pública. Nós, das associações da PM e do CB Militares do Distrito Federal, encaminhamos via bancada do DF nossa proposta de reajuste que iguala todos os salários do setor. Por que ela não foi nem considerada?

Postar um comentário

0 Comentários