Projeto permite praças da PM pilotarem aviões e helicópteros em ações de segurança


Começa a tramitar nesta semana na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estadoprojeto  de lei do deputado Ivan Naatz (PV) que permite a função de piloto de aeronaves, aviões e helicópteros pelos praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar , desde que legalmente habilitados pela Agência  Nacional de Aviação Civil (Anac), atividade que atualmente é restrita aos oficiais destas corporações em atividades de segurança pública . O deputado justifica necessidade  de economia para o estado que estaria gastando com treinamento de oficiais de outras unidades da federação, além da contratação de pilotos civis, por resistência dos comandos militares devido a “questões meramente formais por conta de quebra de hierarquia e disciplina aos oficiais. ” São considerados praças as graduações militares que vão desde soldados, cabos, sargentos até subtenentes.
De acordo com  o parlamentar, na justificativa do projeto, a reivindicação é antiga da categoria dos praças que tem formação na área e pagam do próprio  bolso pelo treinamento. Levantamento mostra que desde  o ano de 2011 até o final do ano passado, já foram gastos mais de R$ 1 milhão  e 400 mil com formação de pilotos oficiais, além da contratação de pilotos civis, enquanto existem praças disponíveis e já treinados para executar o trabalho. “Outros estados do país como Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Goiás, já adotam essa prática. São questões de comando técnico e não  de hierarquia militar, além de fato de que muitos oficiais de fora do estado vem treinar aqui e logo retornam ao seu estado de origem qualificados e com verbas pagas pelo contribuinte catarinense “, observa  Ivan Naatz.

Postar um comentário

1 Comentários

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.