Banner Acima Menu INTERNAS

Rafael Prudente reconhece pleito dos aprovados PMDF




Nessa data membros da polícia militar e o presidente da comissão dos aprovados pmdf 2018 - 2 etapa -, se reuniram com o presidente da câmara legislativa Rafael prudente. 
O presidente da câmara legislativa reconheceu a importância e necessidade da correção dessas 2.500 redações para a formação de mais candidatos aptos a recompor o efetivo da polícia militar que está enfrentando uma seria vacância influenciada pela reforma da previdência e baixo efetivo.

Tendo em vista que essa comissão já se reuniu com o secretário de segurança pública e o mesmo reconhece a legitimidade das correções dessas redações e necessidade imediata de melhor o efetivo, já solicitadas pela corporação, o Presidente da câmara legislativa pediu ao secretário o efetivo andamento com o solicitação bem como disponibilizou emenda para o aditivo do contrato com a banca examinadora. 


Recentemente o Tribunal de Contas do Distrito Federal deu respaldo jurídico a polícia militar para se manifestar em 30 dias, que abriu as portas para a convocação de todos que fizeram as etapas do certame e das 2.500 redações para iniciarem as etapas.

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Ps. Corrigir a matéria, em nenhum momento o TCDF determinou que a decisão abarcaria as redações. A decisão tão somente é relativo aos excedentes esses sim aprovados em todas as etapas, a causa das redações já foi julgada IMPROCEDENTE pelo TCDF no processo 3496/2018.

    ResponderExcluir
  2. Vanessa, em nenhum momento foi julgado improcedente no processo 3496/2018, foi decidido ser competência da Policia Militar e GDF a convocação das 2.500 redações dos aprovados devido a troca de gestão anterior.
    A polícia Militar solicitou oficialmente as correções das 2.500 redações devido o cenário de efetivo que vem enfrentando.
    O processo 3980/2019 trata da quebra de cláusula de barreira, retirar o item 18.1 do edital, ou seja, quem tirou mais de 30 pontos é aprovado no concurso igual quem já realizou todas as etapas. Realizar as etapas não garante nomeação, exemplo clássico PCDF. O decreto de aumento de 50% e lei 6.166 foram direcionados para convocação das redações é tanto que na época os excedentes voltaram por recomendação do MP ao concurso por ter reprovado nas redações criaram um grupo ressuscitados e fizeram denuncia de parâmetros de correções divergentes pela banca examinadora junto ao MP.
    Conforme setor jurídico PMDF e processo SEI n° 62384/2018-01, o processo 3980/2019 do TCDF foi direcionado para a corporação ter respaldo jurídico para convocar as redações.
    Todos os órgãos e gestores que os processos 62384/2018-01 e 2277/2019-39, PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, CASA CIVIL DO DF, SECRETARIO DE SEGURANÇA PÚBLICA, GOVERNADOR DO DF E COMANDO GERAL PMDF, reconhecerem a importância e necessidade de prosseguimento com a correção das redações.
    O próprio setor jurídico da Secretaria de Segurança Pública aprovou nota técnica n° 90/2019 para dar respaldo jurídico na convocação.
    Por fim, o Presidente da Câmara Legislativa do DF Rafael Prudente, reconhecendo a necessidade de recompor o efetivo e do alto índice de população que o Distrito Federal vem obtendo de acordo com dados do IBGE e CODEPLAN, 3.2 milhões 2019/2022 pediu o efetivo andamento com a correção das redações para a polícia Militar ter possibilidade de recompor o efetivo trazendo maior sensação de segurança no Distrito Federal de policial/habitante.

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.