Fórum está apreensivo com a morosidade do GDF em relação a recomposição salarial



FÓRUM DAS ASSOCIAÇÕES REPRESENTATIVAS DOS POLICIAIS MILITARES E DOS BOMBEIROS MILITARES
   DO DISTRITO FEDERAL
ASAPOL – ASBOM – ASSOR PM/BM – ASS/ARMILC – ASOF/PMDF - ASSOF/CBMDF – CABE - CIFAIS – CAP – CLUBE DOS BOMBEIROS – COCBMDF - CRESSPOM – COPOM/PMDF

Brasília, DF, 13 de abril de 2019

 NOTA PÚBLICA

            O Fórum das Associações de Policiais Militares e Bombeiros Militares do Distrito Federal está apreensivo com a atual morosidade por parte do Governo do Distrito Federal em relação às tratativas de recomposição salarial dos militares e a consequente manutenção de tratamento igualitário entre as forças de segurança do GDF.  
   
            O Governo abriu canal de diálogo com o Fórum, ficando as articulações sob responsabilidade dos Secretários da Casa Civil, de Segurança Pública e de Fazenda.

           Em reunião realizada com o Secretário da Casa Civil, ficou acertado que os Secretários de Fazenda e de Segurança Pública conduziriam as negociações técnicas e confecção da minuta a ser enviada ao Fórum para apreciação e posteriormente encaminhamento à Presidência da República, a fim de ser anexada à que está tramitando no Ministério da Economia e trata de recomposição salarial de outra categoria de Segurança Pública do DF.

          Contudo as duas últimas reuniões, que haviam sido previamente marcadas, foram canceladas e todo o processo encontra-se em estado de lentidão e sem qualquer sinalização de agilidade.

            Por todo o exposto e contando com o bom senso do Governo do Distrito Federal, que acreditamos reconhecer a importância e a excelência dos serviços prestados pelos militares à sociedade do Distrito Federal, contando ainda com o auxílio dos Deputados Distritais Hermeto, Roosevelt, Rafael Prudente e Cláudio Abrantes, que vêm acompanhando de perto as tratativas ora estagnadas, solicitamos a retomada e conclusão da minuta de recomposição salarial dos militares, a fim de ser anexada à que se encontra em trâmite no Ministério da Economia.


Coordenação do Fórum das Associações

Postar um comentário

0 Comentários