Proposta da PCDF deixou ministro Paulo Guedes atônito

Em um momento delicado da economia brasileira, o ministro Paulo Guedes da Economia ficou estatelado ao receber no final da tarde desta terça-feira (26), o texto do projeto que viabiliza a paridade de salários entre as polícias Civil do DF e Federal

Laércio Alencar
É público e notório que um reajuste salarial em torno de 37% tem que ser bancada pelo Fundo Constitucional do DF.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes ficou impressionado com o índice apresentado pelo governador de Brasília, Ibaneis Rocha e não sinalizou quando e nem se enviará o texto ao Congresso Nacional por meio de medida provisória.
Muito pelo contrário, era visível o constrangimento do ministro diante da equipe do GDF e ficou no ar o sentimento de Guedes só estava cumprindo tabela. Um aumento de salários deste porte, além de colocar em risco a reforma da Previdência, explode o país. Mas o ministro, que de bobo só tem o andar, colocou o pepino no colo do presidente Bolsonaro.
Secretário de Fazenda do DF e Secretário de segurança do DF juntos ao Ministro.









O próprio Ibaneis percebeu que o ministro se assustou com o reajuste pedido por ele. A lógica que permeia os corredores do Ministério da Economia e a cabeça de técnicos do governo federal, é que a romaria junto ao ministério vai aumentar e muito. Afinal, todos os governadores dos outros estados também desembarcarão na Esplanada em busca de recursos para aumentar o soldo de suas tropas.
Vale lembrar que os PMs e bombeiros também querem o mesmo percentual oferecido aos colegas da Polícia Civil.
O pepino a ser descascado é grande e com gosto amargo
Além do susto do governo federal ao receber a reivindicação dos policiais civis do DF, ainda há pela frente o Congresso Nacional onde parlamentares defendem abertamente o fim do Fundo Constitucional.
Alguns deputados e senadores acreditam que quem tem que arcar com ônus da folha de pagamento das forças de segurança do DF é o próprio DF e não a União.
Batalha difícil à frente.

Fonte: Brasília de fato

Postar um comentário

3 Comentários

  1. CFSD DÉCADA DE 9027/02/2019 18:50

    Já sabia disso. Os caras, por orgulho, deixaram de aceitar a proposta de Rollemberg apresentada em 2016, a qual, bem ou mal, já os teria aproximado da PF. Mas, pelo jeito, estão muito bem de salário para terem rejeitado a proposta de Rollemberg.

    ResponderExcluir
  2. CFSD DÉCADA DE 9027/02/2019 19:08

    Para nós da PMDF e BMDF, acho que, incorporando o atual auxílio moradia no SOLDO, já está de bom tamanho, dada as circunstâncias de arrocho fiscal em que se encontra a União e as Unidades da Federação.

    ResponderExcluir
  3. Temos q rezar para passar...

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.