CLIPPING DE QUARTA FEIRA - Bebianno ataca novamente, e mente mais. Falso ataque racista. Fechamento da Ford. Mulher domina assaltante.

Bebianno esperneia

Em uma entrevista, o ex-ministro falou que foi demitido por Carlos Bolsonaro, e que mantem o afeto por Jair Bolsonaro. Tentando não ficar queimado na imagem pública, ele se desespera e procura a imprensa para criar uma versão alternativa dos fatos. Ontem esteve na rádio Jovem Pan e forneceu áudios à revista Veja, além de ter dado entrevista para outras mídias.

Os áudios da Veja

Bebianno entregou e a Veja comprou a ideia, divulgando áudios monólogos, onde Bolsonaro manda recados e cobra Bebianno por atitudes não aprovadas. Nada mostra de que data são esses áudios. Há ainda um áudio em que Bolsonaro dá um corretivo em Bebianno, dizendo que Carlos não mentiu, e que realmente o presidente não falou com o ex-ministro naquela data. Bebianno ainda apresenta um áudio dele, reclamando de tudo isso, alegando que tiveram sim uma conversa. Tudo mostra que esse áudio foi produzido por Bebianno depois, já com o intuito de contradizer os Bolsonaro. Os áudios de Bolsonaro apresentados por Bebianno confirmam as alegações do presidente.

Ford fecha fábrica

A Ford anunciou o fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo, e com isso o fim da produção de caminhões da marca. Os automóveis continuarão sendo produzidos em Camaçari, BA, porém o Fiesta sairá de linha. De acordo com a nota, o motivo do encerramento não é devido à situação financeira do país, mas sim porque a Ford teria que investir alto para atualizar a produção de caminhões, que está desatualizada. 

Não existe crise

O ministro Sérgio Moro disse que, no mundo real, não existe nenhuma crise no governo, e que os projetos estão sendo entregues ao Congresso normalmente, e da forma como foi planejado. Alcolumbre diz que áudios são conversa privada, e Maia vê caso Bebianno encerrado.

Mata Leão

No DF, mulher usou golpe para imobilizar um assaltante, e o manteve preso até a chegada da polícia. Ela é lutadora de Muay Thai.

Menor matou taxista

No Rio, um taxista foi morto com tiro na cabeça, por um adolescente de 17 anos, que confessou e alegou que o fez porque o taxista recusou levá-lo até uma favela, e o agrediu. Pela legislação atual, o menor não responderá da mesma forma que um adulto pelo homicídio, nem pelo porte ilegal de arma, e será solto após medidas corretivas.

Falso ataque racista

A polícia suspeita que o ator Jussie Smollett, da série "Empire", teria contratado e planejado o ataque que sofreu na madrugada de 29 de janeiro, nos Estados Unidos. De acordo com emissoras americanas como CNN e CBS, fontes ligadas à investigação afirmam que dois suspeitos interrogados afirmam que receberam dinheiro para participar da mentira. Ele queria se dizer vítima de racismo, e quando ele saía de um restaurante foi atacado por dois homens brancos, que gritaram xingamentos racistas e homofóbicos, jogaram alvejante e amarraram uma corda em seu pescoço. Ele foi levado ao hospital com uma costela fraturada.

Uma excelente quarta feira a todos, com muita saúde, paz, harmonia e força!



Airton Avares, 20/02/2019, São Paulo, SP.

Postar um comentário

0 Comentários