Banner Acima Menu INTERNAS

Embate entre as polícias do DF exige ordem e autoridade


Mais um triste capítulo na queda de braço entre as polícias civil e militar do DF. Operações da PCDF mirando Policiais Militares, com no mínimo uma certa estranheza, escancara o que já se arrasta desde sempre no Distrito Federal. 

Não é de hoje que a PCDF nutre um certo ciúme de grupos operacionais da PMDF. Acontece que não é culpa dos militares se há por parte deles disposição em bem servir a sociedade e deixarem de lado vaidades corporativas. 

Vi a seguinte frase não me recordo onde: “Quando você se omite, a sociedade regride.”

É natural que quando a Polícia Civil se omite, quer seja por falta de meios ou mesmo por "preguiça", abre espaço para atuação dos grupos operacionais. Acontece que, o tal "ciúme" não pode injustiçar policias militares reconhecidamente trabalhadores e respeitados em seus batalhões.

Cabe ao governo chamar a responsabilidade e dar o choque de ordem nessa situação, colocar os vaidosos em seu devidos lugares, pois quem perde é o cidadão brasiliense.

Texto enviado por um leitor

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Halk, as ações da PCDF foram autorizadas pela Justiça, com observação também do MP... Não tem nada a ver com perseguição ou ciúme. Com essa sua nota parece que vc quer que os policiais militares sejam intocáveis. Menos, policial...

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkk q piada! ciummmmmmmmmmmmmmmeeeeeeeeeeeessssssssss

    ResponderExcluir
  3. Ciúme de grupos operacionais? De onde tiraram isso?

    ResponderExcluir

ATENÇÃO!!!! COMENTÁRIOS LIBERADOS!!!! MAS...O BLOG não se responsabiliza por comentários que contenham ataques pessoais e ou ofensas a pessoas físicas, jurídicas ou conteúdo que possa por ventura ser interpretado, pelos órgãos de correição, como transgressão da disciplina, crime militar ou comum. Neste espaço não é permitido a discussão de temas militares, por conta da legislação castrense. Na medida do possível o administrador do BLOG irá moderar os comentários que julgar necessário.